Zohar Diário # 3264 – Yitro – O rio na sua face.

Daily Zohar 3264

Holy Zohar text. Daily Zohar -3264

Tradução para Hebraico:

חסר כאן תרגום

Comentário de: Zion Nefesh:
Tradução Jorge RamosZohar Yitro

# 95
A Torá é Zeir Anpin que emana de Binah com as 22 letras. É o aspecto de “Um rio sai do Éden para regar o jardim” (Gênesis 2:10). O ‘Rio’ sai com todas as letras.

Os níveis da alma de Ruach e Neshama, que são liberados da Torá, são formados com a forma das letras. As letras da alma de uma pessoa estão “impressas” em seu rosto.

# 96
O Rabi Shimon explica que as formas das letras vêm do pai da alma que é Zeir Anpin. A mãe da alma vem de Malchut, com o aspecto das quatro formas das criaturas vivas da santa Carruagem, Leão, Boi, Águia e homem.

A forma que é formada a partir da mãe é visível do lado de fora e as letras do pai, Zeir Anpin, são escondidas no rosto.

# 97
Os diferentes grupos de formas que vêm da mãe e expressos nos rostos são; humano, leão, boi e águia. A alma revela a forma interior por fora, mas é imediatamente ocultada. Essas formas são formadas a partir das letras mesmo que estejam ocultas.

Os rostos “internos” de uma pessoa podem ser vistos apenas por aqueles que têm a sabedoria de vê-lo.
Lição:
A energia de uma pessoa está sob a ‘máscara’ do corpo que é moldada pela alma que o anima. A maioria das pessoas pode reconhecer mudanças no sentimento interior de uma pessoa pela linguagem corporal e pela expressão facial.

Alguns podem ler mais profundamente olhando nos olhos de uma pessoa. Pessoas sábias com alto nível espiritual podem ler além da superfície porque sua alma se expande além dos limites de seus corpos. Elas podem sentir e ‘ler’ as letras que representam as energias e a ‘história’. Se eles estiverem em um nível muito alto, poderão ver o futuro de uma pessoa.

A Torá existia antes da criação do mundo corporal. Representa o código da criação e, como o aspecto do DNA do mundo, pode contar a história de tudo no mundo criado. Nossas almas têm suas raízes na Torá e são nutridas por ela. É importante ver a Torá com nossos olhos e essa é a razão pela qual a Torá é levantada antes de lê-la.

O costume apropriado é elevar a Torá antes da leitura, anunciando “Esta é a Torá que Moisés trouxe a Israel …”, e depois colocá-la para leitura em um palco que é de preferência o ponto mais elevado da sinagoga. Quando a Torá é levantada, a congregação deve fazer esforços para se aproximar e ver as letras.

Algumas comunidades têm o costume de erguer a Torá depois que a leitura é concluída. Isso veio depois que as pessoas adquiriram o hábito de vir ver a Torá elevada, ver as letras, conectando suas almas a ela e depois deixar a sinagoga antes da leitura. Para evitar isso, eles adiam a elevação da Torá para o final da leitura.
Algumas pessoas estão longe de uma sinagoga, onde podem se conectar no Shabat à Torá. Eles podem ler a Torá e o Zohar com estudos que nutrem sua alma diariamente.

Quanto mais estudamos, maior é o nível espiritual que podemos alcançar e capazes de ‘ler’ as pessoas com o objetivo de ajudá-las ou, em alguns casos, evitar a negatividade delas em nosso ambiente.

{||}

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *