Zohar Diário # 3821 – Vayechi – Como pássaros pegos em uma armadilha.

Daily Zohar 3821

Holy Zohar text. Daily Zohar -3821

Tradução para Hebraico:

134. לָמַדְנוּ, וַיִּקְרְבוּ יְמֵי יִשְׂרָאֵל לָמוּת. אָמַר רַבִּי יְהוּדָה, אוֹי לָעוֹלָם, שֶׁהֲרֵי בְּנֵי אָדָם לֹא רוֹאִים וְלֹא שׁוֹמְעִים וְלֹא יוֹדְעִים, שֶׁהֲרֵי כָּל יוֹם וָיוֹם קוֹל הַכָּרוֹז נִשְׁמָע בְּמָאתַיִם חֲמִשִּׁים עוֹלָמוֹת.
135. שָׁנִינוּ, עוֹלָם אֶחָד נוֹדַע לְמַעְלָה, וּכְשֶׁהַכָּרוֹז יוֹצֵא, אוֹתוֹ הָעוֹלָם מִזְדַּעְזֵעַ וּמִתְחַלְחֵל יוֹצְאוֹת שְׁתֵּי צִפֳּרִים שֶׁעוֹלוֹת מֵאוֹתוֹ הָעוֹלָם, שֶׁמְּדוֹרָם תַּחַת הָעֵץ שֶׁבּוֹ מַרְאֵה הַחַיִּים וְהַמָּוֶת.
136. יוֹצֵאת צִפּוֹר אַחַת לְצַד דָּרוֹם, וְצִפּוֹר אַחַת לְצַד צָפוֹן, וְצִפּוֹר אַחַת כְּשֶׁמֵּאִיר הַיּוֹם, וְאַחַת כְּשֶׁנֶּחְשַׁךְ הַיּוֹם, וְכָל אַחַת וְאַחַת קוֹרֵאת וּמַכְרִיזָה מַה שֶּׁשּׁוֹמְעִים מֵאוֹתוֹ כָּרוֹז.
137. אַחַר כָּךְ רוֹצוֹת לְהִתְעַלּוֹת לִמְקוֹמָן, וְנִשְׁמָטוֹת רַגְלֵיהֶן בְּנֶקֶב תְּהוֹם רַבָּה, וְנִלְכָּדוֹת בְּתוֹכָהּ עַד שֶׁנֶּחֱלָק הַלַּיְלָה. וּכְשֶׁנֶּחֱלַק הַלַּיְלָה, הַכָּרוֹז קוֹרֵא: (קהלת ט) וְכַצִּפֳּרִים הָאֲחֻזוֹת בַּפָּח כָּהֵם יוּקָשִׁים בְּנֵי הָאָדָם.

Comentário de: Zion Nefesh:
Tradução Jorge RamosZohar Vayechi

Continuação do DZ anterior

# 134
Gênesis 47:29
“וַיִּקְרְבוּ יְמֵי יִשְׂרָאֵל לָמוּת וַיִּקְרָא לִבְנוֹ לְיוֹסֵף וַיֹּאמֶר לוֹ אִם נָא מָצָאתִי חֵן בְּעֵינֶיךָ שִׂים נָא יָדְךָ תַּחַת יְרֵכִי וְעָשִׂיתָ עִמָּדִי חֶסֶד וֶאֱמֶת אַל נָא תִקְבְּרֵנִי בְּמִצְרָיִם.”
“Quando se aproximava o tempo da morte de Israel, chamou ele a José, seu filho, e disse-lhe: Se tenho achado graça aos teus olhos, põe a mão debaixo da minha coxa, e usa para comigo de benevolência e de verdade: rogo-te que não me enterres no Egito;”

Rabi Yehuda disse ai do mundo, que os seres humanos não vêem, não ouvem e não sabem, que o som da proclamação é ouvida todos os dias em duzentos e cinquenta mundos.
A iluminação da unificação da noite está sob o controle da Esquerda e é uma luz imperfeita de Chokmah. A proclamação do alto é uma unificação perfeita do dia e é chamada de ‘proclamador’.

Existem cinco mundos dentro de Binah, Keter, Chokmah, Binah, Tiferet e Malchut, ou Chessed, Gevurah, Tiferet, Netzach e Hod. Cada um dos cinco níveis em Binah é contado como cem e juntos, formam 500 mundos.

Na unificação da meia-noite, quando Malchut se eleva a Binah, a sua força divide Binah em duas. Que é o aspecto de “proclamação” e a sua iluminação se espalha para 250 mundos que caíram de Binah após a divisão. Então, a voz do proclamador traz os mundos de volta ao seu estado de perfeição em Binah.

# 135
Quando o proclamador sai e completa o mundo de Nukva acima, esse mundo é abalado sob o controle da Esquerda que desperta o julgamento. Deste mundo vêm dois pássaros que habitam debaixo de uma árvore que mostra a vida e a morte nela.

Esses pássaros representam as duas faíscas de Chokmah e Binah de Nukva que caíram para as Klipot no momento do pecado da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mau (o primeiro pecado). Durante a unificação da meia-noite, as faíscas de luz retornam com seus recipientes apropriados de volta a Nukva.
# 136
Um pássaro que é uma faísca de Chokmah no lado Direito sai em direção ao lado sul (Chessed). O outro pássaro, uma centelha de Binah à Esquerda, sai em direção ao norte (Gevurah). Um sai quando é dia, ou seja, do aspecto de Chokmah, e o outro pássaro sai ao anoitecer após o meio-dia, ou seja, do aspecto de Binah. Cada um deles chama e anuncia o que foi ouvido de um mesmo proclamador, iluminando no mesmo nível que recebeu da iluminação da unificação da meia-noite que se chama proclamação.

# 137
Quando chega a escuridão da noite, os pássaros querem voltar para sua morada no corpo de Nukva. Suas pernas tropeçam na cavidade do grande abismo porque os julgamentos surgem no início da noite, e os vasos da esquerda de Nukva caem no lugar da Klipot que é chamada de Nukva do grande abismo. Os pássaros ficam presos ali até a unificação da meia-noite, quando o proclamador os chama;

Eclesiastes 9:12
“כִּי גַּם לֹא יֵדַע הָאָדָם אֶת עִתּוֹ כַּדָּגִים שֶׁנֶּאֱחָזִים בִּמְצוֹדָה רָעָה וְכַצִּפֳּרִים הָאֲחֻזוֹת בַּפָּח כָּהֵם יוּקָשִׁים בְּנֵי הָאָדָם לְעֵת רָעָה כְּשֶׁתִּפּוֹל עֲלֵיהֶם פִּתְאֹם.”
“Pois o homem também não conhece a sua hora: Como peixes apanhados numa rede cruel, e como pássaros apanhados na armadilha, assim os filhos dos homens são enlaçados em um mau tempo, Quando este de repente cai sobre eles.”

A luz iluminada da unificação é chamada de proclamação, que salva os pássaros da armadilha para voltarem para as suas moradas. Isso é repetido todos os dias.
Lição:
O Rabi Ashlag explica acima o fluxo de luz à noite até a unificação com à meia-noite que libera luz e se conecta a Binah.

No início da noite, o outro lado libera Klipot e julgamento que captura todas as faíscas de luz que eles podem capturar. Os dois pássaros representam faíscas de luz presas na “escuridão”. Após a unificação à meia-noite, isso cria a iluminação de Luz que os libera para serem elevados de volta ao seu estado original perfeito.

Quando a noite cai, nós evitamos todos os aspectos da negatividade para ficar longe das Klipot. Podemos fazer a nossa unificação à meia-noite com os nossos estudos, e a Luz que revelamos ilumina em nossas vidas e liberar o que antes estava preso pelo outro lado no grande abismo.

{||}

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *