Zohar Diário # 2998 – Tzav – Esta é a mesa que está diante de YHVH.

Daily Zohar 2998

Holy Zohar text. Daily Zohar -2998

Tradução para Hebraico:

82. וּבְשָׁעָה שֶׁמַּגִּיעָה הָאֵשׁ שֶׁל יִצְחָק עַל גַּבֵּי הַמִּזְבֵּחַ, כַּמָּה זִיקִים עוֹלִים וְיוֹרְדִים לְכָל עֵבֶר, וְלוֹהֲטִים מֵהֶם כַּמָּה תַקִּיפִים בַּעֲלֵי כֹחַ, גִּבּוֹרִים שֶׁל הָעוֹלָם. וְאִלְמָלֵא שֶׁהַכֹּהֵן עוֹמֵד עַל הַמִּזְבֵּחַ וּמְסַדֵּר עֵצִים, לֹא יָכוֹל הָעוֹלָם לַעֲמֹד לִפְנֵיהֶם. מֵאֵלֶּה הַגֶּחָלִים וְהַזִּיקִים שֶׁיּוֹצְאִים, לוֹהֲטִים גַּבֵּיהֶם שֶׁל אוֹתָן חַיּוֹת, כְּמוֹ שֶׁנֶּאֱמַר וּדְמוּת הַחַיּוֹת מַרְאֵיהֶם כְּגַחֲלֵי אֵשׁ בֹּעֲרוֹת כְּמַרְאֵה הַלַּפִּדִים.
83. מִצַּד יָמִין שֶׁל אוֹתָן הַחַיּוֹת מִתְעוֹרֶרֶת רוּחַ אַחַת מִלְמַעְלָה, נוֹשֶׁבֶת וְיוֹשֶׁבֶת בְּאוֹתָהּ הָאֵשׁ, וּמִתְלַהֶטֶת וּמִתְבַּשֶּׂמֶת, וְלוֹהֶטֶת, וְשׁוֹכֶכֶת בְּזִיו יָקָר, וּמְאִירָה לְכַמָּה צְבָאוֹת שֶׁעוֹמְדִים בְּצַד יָמִין. וּמִצַּד הַשְּׂמֹאל מִתְעוֹרֶרֶת רוּחַ אַחֶרֶת חֲזָקָה מְשַׁבֶּרֶת סְלָעִים וְנוֹשֶׁבֶת (וְיוֹשֶׁבֶת) בְּאוֹתָהּ הָאֵשׁ וּמִתְחַזֶּקֶת וּמִתְגַּבֶּרֶת. וְאָז מִתְלַבֶּשֶׁת מִמֶּנָּה אוֹתָהּ רוּחַ שֶׁמִּצַּד שְׂמֹאל, וּמְאִירָה (וְלוֹהֶטֶת) לְכַמָּה צְבָאוֹת שֶׁעוֹמְדִים בְּאוֹתוֹ צַד, וְכֵן לְאַרְבַּעַת הַצְּדָדִים, לְאַרְבַּע מַחֲנוֹת. וְכֻלָּם מִתְבַּשְּׂמִים בְּשָׁעָה שֶׁהַכֹּהֵן עוֹלֶה עַל הַמִּזְבֵּחַ.


Comentário de: Zion Nefesh:

Tradução Jorge Ramos

Zohar Tzav

# 82
Quando o “fogo de Isaac”, que é o julgamento da linha da esquerda, desce ao altar, faíscas de fogo sobem e descem. Algumas delas são inflamadas e poderosas.

Se o sacerdote não estivesse em pé sobre o altar e organizasse a madeira, o mundo não seria capaz de resistir ao seu poder de julgamento. Essas faíscas e brasas de fogo iluminavam as costas das sagradas criaturas vivas do trono sagrado como tochas.

Ezequiel 1:13

“E, quanto à semelhança dos seres viventes, o seu aspecto era como ardentes brasas de fogo, com uma aparência de lâmpadas; o fogo subia e descia por entre os seres viventes, e o fogo resplandecia, e do fogo saíam relâmpagos”.

# 83
Do lado direito que é o Chessed de Zeir Anpin, desperta um vento que sopra o fogo nas costas dos animais e os fazem brilhar, irradiar e se acalmam em um brilho especial, trazendo luz aos exércitos de anjos à direita.

Da esquerda de Gevurah de Zeir Anpin vem outro vento forte e sopra no fogo dos animais. Tornam-se parte da esquerda e traz luz aos exércitos dos anjos da esquerda.

Ventos semelhantes se espalham pelos quatro cantos do altar. Eles representam Chessed, Gevura, Tiferet e Malchut. Quando o sacerdote sobe a rampa para o altar, todos os acampamentos de anjos se enchem de luz.


Lição:


Lição;

Ezequiel 41:22

“O altar de madeira era de três côvados de altura, e o seu comprimento de dois côvados; os seus cantos, o seu comprimento e as suas paredes eram de madeira; e disse-me: Esta é a mesa que está perante a face do Senhor”.

Os sábios nos dizem que “a mesa que comemos é como o altar” e como o altar era destinado a sacrifícios para expiar nossos pecados, de modo que a mesa pudesse fazê-lo.

Após a destruição do Templo Sagrado, a mesa é uma “ferramenta” para expiar nossos pecados.

Por quê?
Tudo o que comemos é algo que foi desconectado de sua raiz da vida. Quando abatemos um animal, um pássaro ou tiramos peixes da água, nós o matamos como o sacerdote fez com os sacrifícios no altar. Esse processo de comer transforma a carne do animal em energia espiritual. Todo o processo precisa controle e conexão com ações espirituais.

O Shochet (a pessoa que sabe abater o animal adequadamente) libera a alma do animal com bênção para liberar essa energia e permanecer com uma carne que é pura do pecado da alma que deixou esse corpo. Se certos defeitos for encontrados no animal, mesmo depois que foi abatido corretamente, o animal não deve ser comido. Um animal que mata outros animais para comer tem energia negativa e não é kosher.

Há muitos anjos ligados a cada tipo de alimento e queremos “queimar” somente energia / anjos positivos. Apenas certos animais vegetarianos podem ser kosher para comer. É o mesmo quanto a comer peixe. Os predadores não são kosher, também aqueles que se alimentam do desperdício de outros animais ou peixes como porcos, moluscos (camarão, lagosta) e similares.

Legumes e frutas frescas também são desconectados de suas fontes de vida quando os pegamos. Eles devem ser consumidos o mais próximo possível do momento em que foram apanhados, porque a energia da vida se perde no tempo, alguns rapidamente, alguns devagar. Quando a comida deixa de ser comestível, ela atrai o lado negativo, que consome a energia, nos deixando com o resto.

Se a comida que foi desperdiçada cheira mal, então ela contem alta energia, a carne e os peixes com energia mais altas ficam cheios de mal cheiro para indicar que elas tinham uma forte força vital nelas e que muitas das energias negativas as consomem. A Torá nos proíbe de desperdiçar alimentos ou qualquer coisa de valor para nós ou para os outros, porque o lixo vai para o lado negativo e fortalece-o. A mesa deve estar sempre limpa e coberta antes de servir a comida. Bênçãos apropriadas devem ser feitas para se conectar ao aspecto positivo da comida e afastar a negatividade.

A mesa do Shabat deve ser coberta duplamente, e recomenda-se usar utensílios dedicados para as refeições do Shabat, porque a energia é maior. Fazemos o máximo possível para elevar a refeição com preparação e bênçãos adequadas. Mesmo que tenhamos um sanduíche para o almoço no trabalho, fazemos uma conexão espiritual porque queremos a energia e não o desperdício dela.

Quando consumimos a comida corretamente, nós absorvemos a sua energia e liberamos o resto “sem vida”. O caminho natural, como Deus planejou para nós, é consumir alimentos orgânicos naturais e frescos, para que a energia máxima da vida sustente nosso corpo por muitos anos, talvez não igual à Metushelach (Matusalém), mas pelo menos por 120 anos. Alimentos processados ​​vêm com energia negativa que não é natural por causa dos produtos químicos e conservantes, OGM, etc.

Antes do Birkat Hamazon, dizemos; do verso acima; “Esta é a mesa que está diante de YHVH”, conectando a nossa mesa de comida ao altar no Templo Sagrado.

{||}

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *