Zohar Diário # 3298 – Vayakhel – Sete julgamentos pelos quais os mortos passam quando a alma deixa o corpo.

Daily Zohar 3298

Holy Zohar text. Daily Zohar -3298

Tradução para Hebraico:

95. הַדָּג הַזֶּה, כֵּיוָן שֶׁבָּלַע אֶת יוֹנָה, הוּא מֵת, וּבוֹ הָיָה יוֹנָה שְׁלֹשָׁה יָמִים, וְאַחַר כָּךְ חָזַר לַחַיִּים כְּמִקֹּדֶם וְהֵקִיא אֶת יוֹנָה הַחוּצָה, וַהֲרֵי פֵּרְשׁוּהָ, שֶׁכָּתוּב וַיִּתְפַּלֵּל יוֹנָה אֶל ה’ אֱלֹהָיו מִמְּעֵי הַדָּגָה. כָּתוּב כָּאן הַדָּגָה, וְכָתוּב שָׁם (שמות ז) וְהַדָּגָה אֲשֶׁר בַּיְאֹר מֵתָה, וַהֲרֵי פֵּרְשׁוּהָ. כְּמוֹ זֶה עֲתִידָה אֶרֶץ יִשְׂרָאֵל לְהִתְעוֹרֵר בָּרִאשׁוֹנָה, וְאַחַר כָּךְ – וָאָרֶץ רְפָאִים תַּפִּיל.
96. וַהֲרֵי בֵּאַרְנוּ, שֶׁשִּׁבְעָה דִינִים יַחְלְפוּ עַל הָאָדָם כְּשֶׁיּוֹצֵא מִן הָעוֹלָם הַזֶּה. אֶחָד – אוֹתוֹ דִין עֶלְיוֹן כְּשֶׁיּוֹצֵאת הָרוּחַ מִן הַגּוּף. ב’ – כְּשֶׁמַּעֲשָׂיו וּדְבָרָיו הוֹלְכִים לְפָנָיו וּמַכְרִיזִים עָלָיו. ג’ – כְּשֶׁנִּכְנָס לַקֶּבֶר. ד’ – דִּין הַקֶּבֶר. ה’ – דִּין הַתּוֹלַעַת. ו’ – דִּין הַגֵּיהִנֹּם. ז’ – דִּין הָרוּחַ שֶׁהוֹלֶכֶת וּמְשׁוֹטֶטֶת בָּעוֹלָם וְלֹא מוֹצֵאת מְקוֹם מְנוּחָה עַד שֶׁיֻּשְׁלְמוּ מַעֲשָׂיו. מִשּׁוּם זֶה צָרִיךְ אָדָם לְהִתְבּוֹנֵן תָּמִיד בְּמַעֲשָׂיו וְיָשׁוּב לִפְנֵי אֲדוֹנוֹ.

Comentário de: Zion Nefesh:
Tradução Jorge RamosZohar Vayakhel

# 95
O peixe que engoliu Jonas morreu e Jonas ficou dentro de sua barriga por três dias. Então o punho voltou à vida e vomitou Jonah.

Jonas 2: 2

“Então Jonas orou a YHVH seu Deus da barriga do peixe.”

No mesmo aspecto, a Terra de Israel voltará à vida, curará e ressuscitará os mortos com méritos.

# 96
Existem sete julgamentos que os mortos experimentam quando eles deixam o mundo.
1. O julgamento da morte,
2. Suas palavras e ações são anunciadas à frente dele.
3. Entrando na sepultura.
4. Julgamento na sepultura.
5. O julgamento executado pelos vermes que quebram e apodrecem o corpo.
6. Processo de julgamento no inferno.
7. O julgamento do espírito que viaja pelo mundo sem descanso.

Lição:
Os julgamentos que a pessoa passa após a morte são muito difíceis. Dois anjos dão vida aos mortos e ele sentem tudo o que é espancado com correntes de metal para desconectá-lo do desejo de estar em seu corpo.

Devemos sempre estar prontos para o dia da morte para nos salvar do julgamento doloroso após a morte. Nos tempos antigos, as pessoas justas cavavam seus próprios túmulos e o visitavam com frequência para lembrar que um dia eles morreriam e seriam enterrados.

Sinto muito por não expandir esse processo interessante/assustador. Estou com febre e dores de cabeça (sem sintomas de coronavírus).

Por causa da situação do Coronavírus, não vou para o meu trabalho diário e fico em casa. Espero me sentir bem para estudar e escrever mais, B ”H.

{||}

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *